eco-vegan lifestyle

  • Pe. Paulo Cesar

MUTARE AD TEMPUS: HORA DE MUDAR!

A necessidade de uma urgente conversão para a superação da crise ecológica universal



Muito se tem debatido sobre o colapso ético-social-político-climático que vivemos. Há um grande desejo de soluções imediatas, mas pouco se reflete as causas que nos levam a tamanho caos. Falou-se muito de uma “volta ao normal”, com a piora do quadro pandêmico, atualmente surge uma outra fala defendendo um “novo normal”. Nas igrejas e suas celebrações esta é a prece constante. Na verdade, voltar ao normal ou novo normal, na prática, é continuar, como de fato continua-se, com os mesmos hábitos e procedimentos de sempre.


Sem uma conversão profunda e radical, sem novos meios de produção e consumo, como nos alertam várias obras e pronunciamentos sobre sustentabilidade, nossas orações não surtirão efeito. Continuaremos na condição de zumbis espirituais que buscam bênçãos e mais bênçãos em vão e se socorrendo inutilmente de objetos religiosos com suposto poder mágico que nos permitiria permanecer na zona de conforto.


A mensagem de Jesus é clara: “Ide e aprendei o que significam estas palavras: eu quero a misericórdia e não os sacrifícios”. (cf. Mt 9,13 e Os 6,6)

Quando falamos de produção e consumo é inevitável incluirmos um elemento vital para a vida no planeta: a alimentação. A economia alimentícia atual, baseada em animais e seus derivados, tem causado um estilo de vida doentio e autodestrutivo, acarretando uma grave crise ecológica caracterizada pelo surgimento de inúmeras pandemias e um já sensível colapso climático. Por esta razão a voz que se levanta em nome dos animais explorados pelo animal humano é de extrema importância e dentro disto a filosofia do veganismo surge como um caminho de restauração da vida planetária e um futuro melhor para as futuras gerações.


O bem-estar humano, na sua integralidade, corpo-mente-espírito, está estreitamente ligado à sua relação com os demais animais. Tudo está interligado. Neste sentido o Papa Francisco na sua Encíclica Ecológica Laudato Si’ 67 afirma que: “Não somos Deus. Somos parte de um todo e colaboradores de Deus na obra da Criação”. A retomada do papel humano no Plano de Deus é a única solução para que este mesmo Deus possa realizar o “Shabbat” (descanso), ou seja, o sétimo dia da Criação e assim habitar entre nós.


Ser humano atual não pode ser contaminada pelo vírus da Gabriela de Dorival Caymmi: “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim Gabriela, sempre Gabriela”! (Modinha para Gabriela). É preciso ter a mente aberta para mudar, superar preconceitos, conhecer novos mundos, enfim, coragem para iniciar um processo de conversão que transformará a vida de cada um e do universo inteiro. O veganismo é ótimo para os animais, para o animal humano e para o planeta.


Padre Paulo Cesar Rosa da Conceição

Vigário da Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, Campo Bom – RS

Fone: (51) 99567-9656

e-mail: crcpaulo70@gmail.com

Instagram: @pe.paulocesar


Referência bibliográfica usada:

BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Tradução da CNBB. Brasília: 13ª Edição, 2012. Edições CNBB.


24 visualizações0 comentário