eco-vegan lifestyle

  • Renata Cortella

VEGANISMO E ANEMIA. ESSA RELAÇÃO FAZ SENTIDO?

É comum ouvir por aí que ao mudar para uma alimentação livre de produtos animais você terá deficiências vitamínicas e minerais, levando a desenvolver anemia. Será?



Vamos entender primeiro o que é essa doença. 


Anemia é o nome dado à deficiência de hemoglobina, célula responsável pelo transporte de oxigênio pelo corpo para a geração de energia, portanto, se existe este déficit, a pessoa pode sentir cansaço, fadiga, tontura, alteração de sono, queda de cabelos, unhas fracas entre outros sintomas. 


A anemia mais comum é a ferropriva, ou seja, por deficiência de ferro, um mineral importante para sua formação e atinge 30% da população! Ué, mas 30% da população é vegana? Não. Então não existe essa associação entre veganos e anemia? Não!

Poderia encerrar o texto aqui mas vamos desenvolver para entender o que cerca este tema.


Por muito tempo teve-se a ideia de que consumir carnes e derivados animais eram essenciais para a sobrevivência. Então qualquer privação ao acesso à esse produto traria prejuízos para a saúde. Mas a ciência mostra a cada estudo que o inverso é verdadeiro: a alimentação mais adequada para prevenir e tratar doenças é a baseada em plantas integrais (Whole Food Plant Based Diet). 


O próprio ferro é encontrado em abundância no reino vegetal, especialmente nas leguminosas e vegetais verdes escuros. E é verdade que a absorção do ferro vegetal é menor do que o animal. Mas está em maior quantidade no primeiro grupo, resultando em maior consumo de ferro pela fonte vegetal que pela mesma quantidade calórica em carne bovina.


Além disso, pode-se utilizar uma fonte de vitamina C para otimizar a absorção desse ferro, por exemplo, temperando o almoço com limão, tomando um suco de acerola ou comendo uma laranja de sobremesa. E nada de tomar um cafezinho depois. O café é um grande inibidor da absorção de nutrientes, e com o ferro não é diferente. Aguarde pelo menos 1h e meia para consumí-lo. 


É observado também em estudos que ao se tornar vegetariano, o indivíduo tende a cuidar mais do estilo de vida, aumentar o consumo e variedade de frutas e vegetais, favorecendo então a manutenção do equilíbrio metabólico. 


Isso não quer dizer que veganos não devam estar atentos aos sinais de anemia ou qualquer outra alteração. Devem, assim como qualquer pessoa, especialmente se você for mulher. Mulheres perdem ferro mensalmente durante a menstruação pois a maior parte do ferro está no sangue, por isso somos o grupo mais atingido pela anemia. E novamente, inúmeros estudos foram feitos, e todos concluem que não há prevalência de anemia em mulheres veganas em comparação com onívora.


Independente da sua escolha alimentar, tenha atenção aos sinais do corpo e busque acompanhamento com médico atualizado para te auxiliar. Qualquer desconforto, embora seja comum como cansaço ou estresse, não são normais e devem ser corrigidos. A própria anemia não é corrigida com alimentação, nem mesmo com muita carne. É necessária a suplementação de ferro em cápsulas e/ou infusão endovenosa, a ser avaliado pelo médico. 


Aproveito para deixar como sugestão que você pesquise os temas de interesse em plataformas digitais com estudos científicos como Pubmed e Lilacs. Em blog, Instagram e até livros cada um escreve o que quiser, já os estudos têm critérios rigorosos para serem publicados. Todos têm acesso às informações e te aconselho fortemente a ir diretamente à fonte. Todos os dados que citei neste artigo estão disponíveis em algum estudo e pode ser um bom treino para você começar. 


Cuide-se e até a próxima!


Dra Renata Cortella 

Instagram: @renatacortella

Youtube: Renata Cortella



#medicavegana #plantbased #veganismo #vegetarianismo #saudeintegral #vegan #GoVegan #anemia



54 visualizações

2020 POR TAIARA DESIRÉE - CNPJ 26.259.889/0001-10 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.